« voltar para Conversas e tendências de bar

Manter-se bem agora e ao assumir seu novo desafio

Como profissionais de bar, agendas ocupadas e servir aos outros é um dado, mas muitas vezes podemos ignorar nossas próprias necessidades. Renee Floer, gerente do programa da Diageo e profissional de saúde mental, dá dicas sobre como cuidar de você fora do bar e se voltar.

Autocuidado de verdade

À medida que as semanas em casa continuam a passar, é importante ser gentis conosco e tentar cultivar a autocompaixão. Para aqueles de nós na indústria de bares que estão tão acostumados a cuidar dos outros, é importante voltar nosso foco para dentro e praticar o autocuidado. Embora o termo “autocuidado” tenha sido amplamente utilizado em letras maiúsculas e possa ser um tanto ambíguo, considere este termo em seu sentido mais literal, tomando cuidado e sendo gentil consigo mesmo.

Seja o seu cliente mais valioso

Fale consigo mesmo como se estivesse falando com sua pessoa favorita na terra (ou com seu cliente mais valioso). Em tempos de ambiguidade, nossas vozes internas podem se tornar negativas, críticas, críticas e francamente mesquinhas! É fundamental que nos tratemos com amor e bondade agora. Se você notar uma conversa interna negativa, em vez disso, pratique dizer algo positivo em voz alta.

Conversa interna útil

“Estou fazendo o meu melhor e o meu melhor é bom o suficiente”

“Estou orgulhoso de mim mesmo por _____”

“Aceito quem eu sou e confio em mim mesmo”

“Posso cometer erros”

“Eu me amo e amanhã é um novo dia”

Enfrentando novos desafios

Qualquer que seja a próxima fase de sua vida profissional, retornar ao trabalho, procurar uma nova função ou reconsiderar totalmente suas opções, é especialmente importante lembrar-se de se colocar em primeiro lugar. Permitir que o estresse e a ansiedade o dominem pode ter impactos negativos de longo prazo em sua saúde física e mental. Duas maneiras de apoiar uma reentrada positiva e sustentável são mantendo seus limites e cultivando uma atitude de curiosidade e gratidão.

Criação e manutenção de limites

Antes de embarcar nesta nova fase, reserve um tempo para identificar suas capacidades e limitações. Seja realista ao determinar o que você será ou não capaz de fazer, então certifique-se de comunicar as pessoas ao seu redor. Ser claro quanto aos seus limites desde o início ajudará a evitar frustrações e ressentimentos no futuro.

Pode ser útil fazer a si mesmo algumas perguntas e tomar notas antes de enfrentar novos desafios.

Perguntas-chave para se fazer

O que sou realisticamente capaz de fazer sem me esgotar?

Como posso cuidar de mim nesta nova fase?

Que novas responsabilidades estou disposto ou não estou disposto a assumir?

Estou dizendo “sim” quando realmente quero dizer “não”?

Cultivando curiosidade e gratidão

Reformule o seu pensamento - concentre-se na sua curiosidade e gratidão pelas coisas que está aprendendo e vivenciando à medida que volta ao normal. Se abordarmos o desconhecido com curiosidade, isso diminui nosso medo e promove uma sensação de admiração. Mude o seu foco para longe das coisas que está perdendo e, em vez disso, aprecie o que você tem; ao fazer isso, podemos aumentar nossa auto-estima, nossa capacidade de empatia e nosso bem-estar geral. Comece a implementar alguns passos para ajudá-lo a se reajustar e se acostumar com uma nova forma de trabalhar.

5 dicas simples para reajustar

1. Anote cinco coisas todos os dias pelas quais você é grato. Mesmo as pequenas coisas contam! Veja se você consegue criar novos itens de lista a cada dia.

2. Tente alterar as afirmações de "Não sei" para "Será que".

3. Desafie-se a transformar pensamentos negativos em ações positivas.

4. Preste atenção extra às pequenas surpresas do dia a dia e reconheça-as.

5. Faça perguntas sobre coisas que o deixam assustado ou nervoso. Ter mais informações pode ajudar a aliviar a ansiedade e esclarecer a situação. Você pode descobrir que seus colegas estão pensando e sentindo de forma semelhante.

Finalmente…

Lembre-se de que você está fazendo o seu melhor e o seu melhor é bom o suficiente. Procure suporte se precisar. Seja um bom amigo, um membro da família ou um profissional de saúde mental, você sempre deve ter outro ser humano a quem possa pedir apoio positivo e sem julgamento. Não há vergonha de precisar de ajuda, a conexão com os outros é tão importante. Esteja bem, seja positivo, cuide-se e conheça seus limites.


Principais vantagens:

Quer se manter atualizado sobre as tendências de coquetéis e ter acesso a conteúdo exclusivo? Inscreva-se na Diageo Bar Academy hoje mesmo para acesso ilimitado a tudo isso.