« voltar para Conversas e tendências de bar

POR TRÁS DA BEBIDA: UM RUM ENVELHECIDO ACIMA DAS NUVENS

Envelhecido até a atingir perfeição nas montanhas de Quetzaltenango, Zacapa é um rum premiado e de sabor primoroso, com uma histórica única. A mestre-destiladora da marca há 30 anos, Lorena Vásquez, nos conta como usa o espetacular ambiente da Guatemala para colocar em prática a “arte do devagar” no envelhecimento do rum.

O RUM DE MUITAS PARTES

Nos planaltos verdejantes da Guatemala, entre espetaculares montanhas e vulcões ativos, se esconde uma operação dedicada a produzir o melhor rum do mundo.

Aproveitando-se do clima extraordinário da zona oeste do país, comunidades locais e trabalhadores habilidosos se uniram à lendária mestre-destiladora de rum Lorena Vásquez para criarem o Zacapa.

Uma das poucas mestres-destiladoras mulheres no mundo, Lorena é uma especialista em seu ofício e se diz perfeccionista. Além disso, ganhou grande fama após criar a “casa acima das nuvens”, uma destilaria situada a 2.300 metros acima do nível do mar, altitude que permite um processo de envelhecimento mais lento.

MELAÇO É PARA OS OUTROS, NÃO PARA ZACAPA

Zacapa faz as coisas de forma diferente desde o início. A geografia e os solos férteis da Guatemala já são muito propícios à produção de cana-de-açúcar de excelente qualidade. No entanto, ao contrário da maioria dos runs, que utilizam o melaço (subproduto da cana, extraído durante o processo de prensagem), Zacapa prefere o melado, o caldo espesso resultante da primeira prensa da cana, mais doce e suave e de sabor mais exótico. Esse é o começo da criação de um rum com personalidade única.

Após a colheita e o processamento, realizados no mesmo local, a equipe de Zacapa dá início à fermentação, utilizando uma cepa de leveduras extraída do abacaxi, que permite um processo mais lento e que já confere aromas à bebida antes de sua destilação.

A partir daí começa a jornada montanha acima, em um caminho pelos vulcões que leva à casa acima das nuvens, onde se inicia o processo de envelhecimento chamado de Sistema Solera.

SISTEMA SOLERA

O Sistema Solera foi adaptado do tradicional processo de envelhecimento do xerez espanhol, através do qual uma grande diversidade de runs (de diferentes tipos e idades) são cuidadosamente misturados e envelhecidos em barris que armazenaram previamente whiskey americano, xerez e vinhos Pedro Ximenez (qualidade de uva cultivada na Andaluzia). Há uma pequena diferença do sistema tradicional de envelhecimento de xerez: na casa acima das nuvens, os barris são trocados cada vez que é feita uma nova mistura, criando um rum com extraordinárias camadas de sabor.

A CASA ACIMA DAS NUVENS

A decisão de construir a casa acima das nuvens, a 2.300 metros de altitude, veio da crença de que boas coisas levam tempo para serem feitas. É um pensamento fiel à filosofia por trás do processo de envelhecimento do Zacapa: a arte do devagar.

Concebidos por Lorena, os galpões para envelhecimento situados nas montanhas de Quetzaltenango estão alinhados com essa filosofia por diversas razões: nessa altitude, a temperatura média quase não varia dos 16°C, e por isso os barris não secam. Isso significa que a madeira “respira” melhor e interage mais profundamente com a bebida, criando sabores únicos através do Sistema Solera. Além disso, a utilização desse sistema em um local com o ar rarefeito cria o ambiente adequado para o envelhecimento lento.

SABORES PARA USAR EM SEU BAR

O resultado desse processo é o Zacapa 23, suave e leve, mas com notas encorpadas e deliciosas de amêndoas torradas e frutas vermelhas secas. Além disso, Zacapa também fica ótimo em coquetéis. Dê uma olhada em duas receitas que você pode fazer em seu estabelecimento:

O COQUETEL PERFEITO

The Zacoco

PREPARO

Graduação alcoólica: 15,48%

PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS DO ZACAPA


Quer ter acesso a conteúdos exclusivos, incluindo tendências da coquetelaria e receitas do mundo todo? Inscreva-se na Diageo Bar Academy para ter acesso ilimitado a tudo isso.

Aprecie com moderação. Não compartilhe com menores de 18 anos.