We have updated our Privacy and Cookie Notice to keep you informed where we may process your personal data. See more here or contact us for more information.

Cardápios… todo bar tem um, mas você já parou para pensar no que torna um cardápio ótimo? Vamos te dar dicas de como criar cardápios fantásticos, e também perguntamos ao especialista no assunto, Gerry Calabrese, sobre sua experiência criando cardápios.

Um cardápio é a porta de entrada para a lista de drinks do seu bar. Há evidências que dizem que 1/3 dos clientes ainda não sabem o que vão beber quando chegam em um bar, e um cardápio atrativo é uma ferramenta importante para guiar as escolhas deles.

Os menus são influenciadores das decisões de seus clientes, quando estão escolhendo o que vão pedir em um bar. Com um cardápio de coquetéis atrativo, você aumenta a probabilidade de os clientes pedirem esse tipo de bebida, que têm uma margem de lucro muito maior do que cervejas e vinhos. Fotos convidativas e boas descrições são fatores chave para a eficácia de um cardápio, e podem ser decisivos para que o cliente opte por um coquetel. Quando se trata de menu, “menos é mais”, então o melhor é ter uma lista pequena de opções, com boas imagens e descrições que despertem a vontade de seus clientes. Esses são elementos a se considerar quando estiver criando um formato de cardápio de sucesso.

Cada cardápio é diferente, e há muitas maneiras de listar seus drinks. Gerry Calabrese, do bar e restaurante Wringer + Mangle, adotou um perfil mais experimental quando estava criando seu cardápio de coquetéis.

“Quando estávamos concebendo o Wringer + Mangle, eu queria que meu menu de coquetéis fosse baseado no drink Collins. Esse coquetel tem uma grande história, e dá para fazer várias versões dele, na minha opinião. É a escolha perfeita para a atmosfera do restaurante.

Eu adoro um bar de coquetel ou um saloon de whisky, mas é difícil adotar um estilo de coquetel ou ter um destilado que domine o cardápio, sem que isso afete também o conceito da parte culinária. Com o Collins, você tem um espaço livre para usar qualquer destilado que você quiser como base, escolher qualquer sabor de mixer que você quiser, e ainda oferecer versões com ingredientes sazonais. Esses fatores são uma grande parte da minha filosofia, não apenas aqui, mas em todas as minhas empreitadas.

Nosso cardápio de Collins funciona muito bem para nós aqui no Wringer + Mangle porque conseguimos usar as propriedades de um Collins para criar drinks de entrada, drinks que se harmonizam bem com nossa comida e também drinks para depois da sobremesa.

Uma das melhores coisas de termos nos inspirado no Collins é que nossos bartenders estão levando esse conceito muito além, criando drinks que se encaixam nos requisitos desse tipo de coquetel. Além disso, também criamos nossos próprios refrigerantes, que foi um outro modo de aperfeiçoarmos os sabores de nossos drinks, o que também nos faz servir mais destilados. Ficamos pensando em quais ingredientes comuns poderíamos usar como base de nossas criações, e nos reinventamos.

A maioria das pessoas amam um Collins. É uma categoria de bebidas acessível, tanto para nossos clientes quanto para nossa equipe. O conceito do nosso cardápio não só complementa nossa comida, mas também funciona muito bem sozinho, o que é mandatório em qualquer lista de drinks. Nos tempos modernos que vivemos, os bares-restaurantes estão se tornando uma tendência, por isso temos que ter certeza de que estamos fazendo nosso melhor quando se trata do nosso menu de coquetéis, e eu acredito de verdade que nos superamos. Ele nos ajudou a criar uma identidade forte, não só em nosso bairro, mas em Londres como um todo. Posso dizer honestamente que ninguém está fazendo o mesmo que nós, e é ótimo ser diferente.

No entanto, implementar um conceito baseado em um coquetel também tem suas dificuldades, porque você precisa atender a uma variedade de sabores. Os coquetéis com tequila são ótimos quando acompanhados de comida mexicana, por exemplo, mas infelizmente não é todo mundo que gosta de tequila. Se você quer que sua lista de coquetéis também possa ser acompanhada por pratos, eu sugiro escolher um tema de coquetel que tenha ingredientes que possam ser facilmente substituídos, permitindo a você personalizar seus drinks de acordo com todos os paladares.

Um de nossos Collins mais populares é o Pistacho Collins, feito de gin com infusão de pistache, xarope de amêndoa caseiro para adoçar, suco de limão para equilibrar o drink e coberto com nosso gengibre criado aqui mesmo, mel e refrigerante de limão.

Se você quiser usar um conceito para seu menu, como Gerry fez, ou se quer assegurar que seu cardápio atual está sendo utilizado da melhor forma possível, refresque sua memória com essas dicas de como criar um ótimo cardápio:

Visite Gerry e sua equipe no Wringer+Mangle, e fique por dentro de todas as novidades no Facebook e no Twittter.

A palavra GORDONS e os logotipos associados a ela são marcas registradas da ©Diageo 2016.


Quer ter acesso exclusivo a conteúdos sobre o mercado, ferramentas de bar e calculadores de rentabilidade? Inscreva-se na Diageo Bar Academy e tenha acesso ilimitado a tudo isso.