Atualizamos nossos Termos de Uso. Para mantê-lo informado sobre onde processamos seus dados. Veja mais aqui ou entre em contato conosco para mais informações.

« voltar para Nossa Newsletter

COMO RECOMENDAR DRINKS A SEUS CLIENTES

Conversar com seus clientes e fazer as perguntas certas é muito importante para que você consiga oferecer uma boa experiência. Rob Poulter mostra qual é o tipo certo de abordagem e o conhecimento necessário para fazer com que seu cliente volte muitas vezes ao seu bar.

Habilidades de comunicação são imprescindíveis para ser um bom profissional de bar. Elas fazem com que a equipe trabalhe de forma mais eficiente e promova uma melhor experiência a seus clientes. Não apenas bartenders, mas garçons também devem estar preparados para dar boas sugestões quando o cliente não sabe o que pedir.

Uma boa recomendação pode transformar a noite de um cliente e abrilhantar a experiência que ele terá em seu estabelecimento. Da mesma forma, uma recomendação ruim pode arruinar sua noite e fazê-lo se sentir frustrado por ter gasto seu dinheiro em uma experiência insatisfatória.

Excesso de opções

Muitas vezes há uma grande variedade de escolhas disponíveis, mesmo nos bares mais simples. Diversas marcas de vinho e cerveja, e inúmeros tipos de destilados e acompanhamentos, sem contar que quando se adicionam os coquetéis a esta equação, não é exagero dizer que seus clientes têm centenas de opções sobre o que beber.

Alguns economistas comportamentais dizem que quanto maior for o número de opções, menos motivadas as pessoas se sentem a escolher, e maiores as chances de não ficarem satisfeitas com suas escolhas. Essa situação é chamada de “excesso de opções”.

Por isso, quando um cliente estiver indeciso, é importante que você faça uma série de perguntas bem fundamentadas, para reduzir o número de opções e permitir que ele peça o drink perfeito para ele.

Conheça bem seu cardápio

Cada pergunta que você fizer deve reduzir as opções de seu cliente, mas é preciso cuidado, pois um grande número de perguntas não só tornará o serviço mais lento, como fará seus frequentadores se sentirem entediados. Por isso, cada pergunta deve ser pertinente e filtrar as opções.

Ao recomendar destilados, é importante conhecer bem toda a gama de produtos em estoque para cada categoria, e suas similaridades e diferenças. Também é importante ter um bom conhecimento sobre as marcas não disponíveis em seu bar, para que você possa oferecer uma alternativa adequada. Uma das melhores plataformas para começar a adquirir esses conhecimentos é a Diageo Bar Academy.

Eliminar e recomendar

Ao recomendar coquetéis, a primeira pergunta deve ser se o cliente prefere coquetéis curtos ou longos. Essa informação vai imediatamente eliminar uma categoria, reduzindo o número de opções que você pode sugerir.

O processo de eliminação

Sempre que possível, evite fazer perguntas que deem margem a divagações e prefira as que tenham respostas definitivas. Por exemplo, pergunte “Qual seu destilado preferido?”, ao invés de “Tem algum tipo de destilado que você prefere?”. É uma pergunta que pode reduzir drasticamente as opções a serem recomendadas. Depois de definir o tipo de coquetel e categoria de destilado, o que resta é se concentrar nos sabores.

Recomendações

Dentro do possível, sua próxima pergunta será baseada nas opções disponíveis em seu cardápio, afinal, não há motivo para oferecer um coquetel longo e cremoso à base de gin se você não tiver algo assim em seu bar. Portanto, suas próximas perguntas devem ser feitas levando em consideração as opções que restam em seu menu.

Na prática, isso quer dizer que além de saber fazer as perguntas certas, você também deve encaminhá-las de forma que levem a uma recomendação efetiva. Você também precisa ter uma boa familiaridade com seu cardápio e com as bebidas usadas em cada coquetel, não apenas para que seja possível fazê-los, mas também para conhecer as principais características de sabor e apelo.

Algumas características de coquetéis a serem levadas em consideração ao se fazer recomendações são:

Quando você for capaz de descrever seu cardápio em adjetivos para cada coquetel, você estará mais próximo de saber o que recomendar a seu cliente quando ele não souber o que pedir. Um bom conhecimento de todo o menu permite que você faça sugestões bem embasadas, e pode inclusive levar seu cliente a pedir algo mais caro do que ele normalmente pediria.

Dicas para recomendar o drink ideal para seus clientes

Entre na conversa no twitter @diageobarac, compartilhe suas fotos no Instagram @diageobarac ou fale conosco na nossa página no Facebook. Queremos ouvir você.


Quer ter acesso exclusivo a conteúdos sobre o mercado, ferramentas de bar e calculadores de rentabilidade? Inscreva-se na Diageo Bar Academy e tenha acesso ilimitado a tudo isso.