We have updated our Privacy and Cookie Notice to keep you informed where we may process your personal data. See more here or contact us for more information.

« voltar para TREINAMENTO

Consumo Responsável

Para a Diageo, a responsabilidade está no centro do negócio e, como líderes na produção de destilados, temos o compromisso de também liderar a agenda de consumo responsável, seja internamente, ou na sociedade.

Mas o que é, de fato, consumir com responsabilidade?

Consumo responsável é criar experiências memoráveis para seus clientes, identificar sinais de consumo excessivo de álcool e agir de forma profissional e responsável em todas as ocasiões.

POR QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE CONSUMO RESPONSÁVEL?

É importante conhecer os efeitos do álcool e saber como ele age no corpo humano. Esse conhecimento facilita na hora de ofertar algo mais para o nosso cliente, ajuda a melhorar nossos conselhos junto a eles e auxilia o diálogo, caso interromper o consumo seja a melhor solução.

Oferecer esse nível de atendimento vai te possibilitar:

- Aprimorar seu relacionamento com seus clientes;

- Proteger seu estabelecimento de implicações jurídicas;

- Gerenciar melhor seu negócio, no sentido de conhecer melhor os produtos com os quais você trabalha e oferecê-los da maneira adequada.

MAS AFINAL, O QUE É O ÁLCOOL?

O tipo de álcool que consumimos é o álcool etílico. Sua fórmula é CH3CH2OH.

Ele é produzido através da fermentação de grãos, frutas ou vegetais. Leveduras ou bactérias que reagem com os açúcares dos alimentos, gerando os subprodutos etanol e dióxido de carbono.

Álcool é sempre álcool, independentemente do tipo de bebida – cerveja, vinho ou destilados.

Ao compará-las, é importante observar a quantidade de álcool puro contida em cada uma, verificando quantos gramas ou mililitros de álcool cada dose contém.

Lembre-se: nenhum tipo de bebida alcoólica é mais seguro que outra.

O que importa é o quanto e como consumimos.

E QUAIS SÃO OS EFEITOS DO ÁLCOOL NO NOSSO ORGANISMO?

IDENTIFIQUE OS SINAIS

Os efeitos da ingestão do álcool variam de pessoa para pessoa. Condições de saúde, quantidade ingerida, gênero (feminino ou masculino), idade e alimentação são os 6 principais fatores influenciadores quando o assunto é metabolizar o álcool.

E COMO o álcool AGE NO ORGANISMO?

Quando você bebe, o álcool passa do estômago ao intestino delgado, onde começa a ser absorvido pela corrente sanguínea.

Uma vez na corrente sanguínea, o álcool percorre o sistema circulatório afetando todas as células que contém água – a maioria delas.

O fígado então começa a liberar uma enzima chamada álcool desidrogenase (ADH), que quebra as moléculas do álcool a uma certa quantidade por hora, processo este que não pode ser acelerado, mas pode ser retardado!

EFEITOS

Leva cerca de cinco minutos para os efeitos do álcool começarem a ser sentidos. O álcool estimula as células cerebrais e as glândulas suprarrenais, o que podem causar sensação inicial de relaxamento, deixando a pessoa mais amigável e mais “simpática”. Por isso, podemos classificar o álcool como um sedativo, já que ele desacelera o sistema nervoso.

Algumas consequências negativas do consumo excessivo de álcool:

- Diminuição de reflexos;

- Julgamento prejudicado, podendo levar a comportamentos de risco;

- Se consumido em excesso e em um curto período, pode levar a uma intoxicação aguda.

O consumo excessivo e crônico pode aumentar o risco de sérios problemas de saúde, tais como:

- Dependência alcóolica (alcoolismo);

- Pancreatite;

- Cirrose hepática;

- Em casos extremos, pode causar outras doenças, danos cerebrais e até a morte.

LEGISLAÇÃO

Cada país estabelece sua norma de conduta e legislação acerca do consumo de álcool. Como parte da equipe de um bar, é seu dever observá-las. As legislações costumam ser aplicadas a quatro áreas:

A Legislação Brasileira NÃO PERMITE o consumo de bebidas alcoólicas se você for dirigir. Este é o único modo totalmente seguro.

IDENTIFIQUE OS SINAIS

Como profissional de bar, além de estar atento às restrições legais, também é importante saber identificar sinais de embriaguez e saber avaliar quando alguém bebeu demais.

Comumente, os sinais de embriaguez incluem: fala enrolada, coordenação motora prejudicada, reflexos lentos e capacidade de julgamento comprometida.

DICAS PARA SERVIR COM RESPONSABILIDADE

Há várias formas de servir com responsabilidade, desde oferecer petiscos e bebidas não alcóolicas, até calcular corretamente as doses servidas ou misturadas em coquetéis, evitando desperdícios e tornando possível que você e seu cliente saibam a quantidade de álcool consumida a cada drink.

Lembre-se: a água é um forte aliado no equilíbrio de consumo de álcool com responsabilidade. Ela é capaz de auxiliar do processo de retirada do álcool pelo organismo. Apesar de não acelerar o metabolismo e, portanto, não diminuir o tempo de saída da substância do corpo humano, ela reidrata as células e ajuda na recomposição orgânica.

Para concluir este tópico precisamos deixar claro que o álcool que temos nas bebidas, sejam elas bebidas fermentadas (Ex.: Cerveja / Vinho / Sake) bebidas destiladas (Ex.: Gin / Vodka / Whisky) ou até mesmo bebidas compostas (Ex.: Vermutes / Bitters / Licores) é o mesmo álcool.

Apesar do volume alcoólico de uma bebida ser maior do que a outra, o álcool ingerido é o mesmo e muitas vezes nossos clientes optam por consumir cervejas com a ideia de que estão ingerindo um volume de álcool menor por conta da graduação alcoólica das cervejas, porém ao fazermos alguns cálculos, podemos desmistificar esta ideia.

Veja o cálculo abaixo: