Atualizamos nossos Termos de Uso. Para mantê-lo informado sobre onde processamos seus dados. Veja mais aqui ou entre em contato conosco para mais informações.

« voltar para Drinks & Food

DICAS PARA SERVIR UM PINT PERFEITO DE GUINNESS

O Saint Patrick’s Day está chegando, e sem dúvida muitos pints de Guinness serão servidos nesse dia. Mas você tem certeza que sabe servir um pint corretamente? Stephen Kilcullen, mestre-cervejeiro da Guinness, nos conta a história sobre o modo certo de pôr a cerveja no copo, em duas etapas, e também dá um conselho de especialista sobre como servir um pint perfeito dessa cerveja preta.

Um pint perfeito de Guinness é uma experiência única no mundo da cerveja. Sem dúvida é uma questão de sabor, mas também contam a apresentação, temperatura e as camadas características que criam um pint impecável da stout preta, coberta por uma espuma cremosa, densa e branca. Mas o que é realmente especial para mim é o fato de que toda vez que você pede um pint, por um breve momento você se conecta a mais de 250 anos de história, desde que Arthur Guiness assinou um contrato de aluguel de 9.000 anos de uma propriedade em St. James’ Gate, em 1759. É o mesmo modo que a cerveja é servida há séculos, e é mais relevante hoje do que nunca.

A HISTÓRIA POR TRÁS DA GUINESS SER SERVIDA EM DUAS ETAPAS

Até os anos 50, o principal tipo de Guiness era a Extra Stout, uma cerveja gaseificada. Essa cerveja era produzida em St. James’ Gate, em Dublin, na Irlanda, e era distribuída em barris de madeira. Então era engarrafada, rotulada e vendida localmente.

Uma pequena parte dela era servida em torneiras nos bares, e era do tipo que hoje é chamado de real ale. A parte realmente interessante é que até 1959 a Guiness Stout servida nos bares era uma mistura de dois barris diferentes, e por isso era necessária a mão habilidosa do dono do bar para se ter um pint perfeito.

De acordo com Eibhlin Colgan, arquivista da Guinness, esses dois barris continham Guiness de idades diferentes. Em um deles havia uma stout mais jovem, com mais gás e mais forte, e no outro havia uma stout envelhecida por mais tempo no barril, o que a fazia ter um sabor mais profundo, que a stout mais jovem não tinha. Quando misturadas, a proporção era ¾ do copo com a stout envelhecida, e depois se completava com a stout mais jovem. Era servida em duas etapas. Isso significa que a Guinness tem sido servida dessa forma, como um chope, há centenas de anos.

Quando nossa stout nitrogenada estava sendo aperfeiçoada por Michael Ash e sua equipe, no final dos anos 50 e começo dos anos 60, nossos cervejeiros e cientistas perceberam que esse modo de servi-la em duas etapas era o melhor possível para se obter uma espuma densa e grossa. Deve-se encher ¾ do copo, esperar que pequenas bolhas subam à superfície e formem a espuma perfeita. Depois complete o pint. Uma cerveja servida em duas etapas.

POR QUE É TÃO IMPORTANTE SERVIR EM DUAS ETAPAS?

Porque garante o sabor perfeito, obtido pelo tamanho exato da espuma.

E também é uma perfeita apresentação visual.

COMO SERVIR O PINT PERFEITO DE GUINESS:

  • Abra completamente a torneira, e sirva com o copo específico para Guinness a 45 graus de inclinação.
  • Encha ¾ do copo.
  • Espere o líquido assentar.
  • Abrindo a torneira levemente, complete o copo, criando a fabulosa cobertura Guinness.
  • Relembre esses 6 passos:

    Esperamos que você esteja pronto para servir uma caneca perfeita de Guinness em seu bar usando as dicas e orientações de especialistas de Stephen. Para saber mais sobre cerveja, confira nosso artigo "conheça sua bebida" sobre a cerveja para descobrir onde tudo começou, o processo de produção e as diferentes variações disponíveis.

    Entre na conversa noTwitter @diageobarac, compartilhe suas fotos no Instagram @diageobaracou fale conosco na nossa página no Facebook. Queremos ouvir você.


    Quer ter acesso exclusivo a conteúdos sobre o mercado, ferramentas de bar e calculadores de rentabilidade? Inscreva-se na Diageo Bar Academy e tenha acesso ilimitado a tudo isso.